sexta-feira, 21 de agosto de 2015

SAINT MALO

Os corsários que partiam de St Malo davam muito trabalho aos navios ingleses, já que muitas vezes chegavam a exigir tributo dos navios mercantes, para que não fossem atacados. Partindo daqui estes mesmos corsários chegaram ao Canadá e subiram o rio Saint Lawrence até a cidade de Quebec. Outros navegaram para o Atlântico sul e estabeleceram uma colónia naquela região, com o nome de Îles Malouines, que mais tarde, já sob o domínio espanhol, passaria a ser conhecida como Ilhas Malvinas, na costa argentina.


Adorei caminhar na parte superior das muralhas que fazem o contorno da Ville Intra-Muros. O contorno das muralhas  pode ser feito a pé, e dar a volta completa corresponde a uma caminhada de pouco mais de uma hora.  Entre 1590 e 1595 Saint Malo declarou-se uma república independente da França, assim como a Bretanha. Seu lema era: Nem franceses, nem bretões, mas sim Malouins".


Em St Malo todos os prédios tem a mesma altura e foram construídos com pedras de granito cinza, criando um conjunto harmónico aos olhos e tornando um passeio por esta região uma verdadeira delícia. Os prédios são ocupados por lojinhas, restaurantes, perfumarias, patisseries, sendo que grande parte do comércio é voltado para o turismo.




Embora a Ville Intra-Muros seja uma atração em si mesma, existem também alguns pontos recomendados para visita, como o Labyrinthe du Corsaire, brincadeira que reproduz a cidade no tempo dos piratas e onde se pode escolher entre quatro rotas diferentes e tentar não se perder. Outra atração é o Musée d'Histoire de la Ville, museu que conta a história de Saint Malo e de todos os personagens marcantes da cidade ao longo dos séculos.



Apesar de ficar à beira mar,  a praia não é uma opção usual por aqui, devido ao tempo freqüentemente instável do Canal da Mancha e aos fortes ventos que costumam soprar. Também é importante ficar atento à maré, já que na baía de Saint Malo o desnível entre maré alta e baixa chega, em certo locais, a quinze metros.



2 comentários:

  1. S. Malõ faz-nos recordar os vikings e as suas investidas, uma cidade amplamente fortificada.Muito bela.ZM

    ResponderEliminar